Voltar para o blog

Conheça os 6 pilares da transformação digital e como são usados

Marcelo Araújo
Marcelo Araújo 13/10/2021
Conheça os 6 pilares da transformação digital e como são usados

Transformação Digital



Muitos de nós já usamos, em algum momento, o termo "transformação digital". Ele se tornou parte de nossa vida cotidiana, sobretudo nos negócios. Contudo, para compreender totalmente o impacto dele, precisamos dar um passo atrás e entender realmente como essa transformação é vasta e renovadora de paradigmas.

Em uma definição curta, podemos dizer que se trata do uso de tecnologias digitais para criar novos processos de negócios e requisitos de mercado. Parece simples, certo? Contudo, ela mudou tudo na forma como fazemos negócios e afeta processos, cultura, vendas, marketing e atendimento ao cliente. Assim, transformou completamente a maneira como pensamos, planejamos e atendemos nossos clientes e suas necessidades.

Neste artigo, nós apresentamos 6 pilares da transformação digital, para você saber como introduzir a sua empresa nessa jornada.

1. Visão de negócio

Estabelecer sua visão — e uma estratégia para alcançá-la é o pilar mais desafiador. A visão precisa ter adesão de toda a empresa, começando pelo CEO. É fundamental criar a base pela qual todos possam concordar em priorizar fundos e recursos, e identificar quaisquer processos que precisem ser alterados ao longo do caminho.

A estratégia digital causa impactos jurídicos, financeiros e — no caso de mudanças nos modelos de negócios — vendas e estruturas de cotas. Transformação digital impacta a todos, desde TI e marketing até atendimento ao cliente e vendas. Cada empresa tem dezenas de pontos de contato, centenas de aplicativos e sistemas de back-end, e centenas de processos legados.

Também, lembre-se de que, paralelamente ao trabalho de estabelecer sua visão, há um negócio contínuo para administrar e operar. Os produtos e os serviços existentes impulsionam metas imediatas de receita e são necessários para que as empresas mantenham seus compromissos com o mercado.

2. Compreensão do cliente

Os clientes estão no centro da transformação digital de cada empresa. Ao criar seu roteiro e prioridades, comece com o cliente em mente. As considerações iniciais que surgiram de sua discussão sobre a visão, agora, precisam ser validadas. Seu roteiro deve ser priorizado com base nos resultados — ganhos de curto prazo com os clientes e economia de custos — ao trabalhar no novo modelo de negócios. O modelo de negócios provavelmente levará mais tempo para ser executado, mas precisa ser feito em paralelo.

Comece abordando os pontos fracos do cliente. Faça uma análise detalhada do seu negócio. Colete dados do call center, NPS, análises de lojas físicas e online e áreas com custos altos ou crescentes em seu negócio, como serviços e manufatura. Avaliar, correlacionar e compreender os pontos problemáticos deve orientar sua prioridade. Use seus conselhos consultivos de clientes para correlacionar e testar suas descobertas.

3. Alinhamento de tecnologia

A tecnologia está no centro dos canais de contato com o cliente (online, móvel e na loja), plataformas de TI (estoque, faturamento, serviço, entre outras) e ambientes de manufatura. Toda a empresa usa software e um roteiro de tecnologia precisará estar na vanguarda de seu roteiro digital.

Novas plataformas precisarão ser implementadas. As interfaces de programação de aplicativos (APIs) precisam ser implementadas. A limpeza de dados será necessária e os planos de fim de vida para tecnologias legadas serão exigidos. Tudo isso influencia o tempo, bem como sua capacidade de execução. Novas plataformas parecem ser um ótimo lugar para começar, mas a tecnologia também será nova para sua equipe de engenharia e, dependendo da complexidade, levará tempo para que eles desenvolvam o entendimento.

Novos processos também serão necessários. Provavelmente, você terá alguns produtos legados que ainda seguem uma metodologia de entrega em cascata e plataformas e aplicativos mais novos que seguem o Agile. Planeje como executar esses processos em paralelo e, em alguns casos, mesclar conceitos.

4. Pessoas

As pessoas podem ser a parte mais crítica dos pilares da transformação digital. Sem o talento certo ou sem se concentrar em seus funcionários, sua organização terá dificuldades. Os líderes precisam colocar os funcionários em primeiro lugar. Isso remete a experiência do cliente (CX) e experiência do funcionário (EX), pois é fundamental ressaltar o incentivo às pessoas, bem como a experiência delas com a sua empresa.

As empresas que investem em seu pessoal, se comprometem com seu desenvolvimento e respeitam suas ideias criam uma lealdade que torna o gerenciamento da mudança muito mais fácil de ser feito dentro das paredes da empresa.

5. Cultura

As empresas não se transformam da noite para o dia. Isso é alcançado por meio de pequenas e interativas etapas e do equilíbrio entre o antigo e o novo. A mudança de cultura não é apenas um trabalho do CEO ou de um punhado de “campeões de mudança”. Envolve todos os indivíduos, começando pelo CEO e abrange todas as camadas da organização. Se a cultura não for nutrida, a jornada de transformação se desintegra muito rapidamente.

Esse é um dos mais importantes, mas também o mais nebuloso pilar da transformação, porque você fala sobre coisas intangíveis. Pergunte a si mesmo: minha organização é aberta o suficiente? Ouço as outras pessoas? Examine cada parte do seu negócio e pergunte a cada indivíduo o que há de errado com o negócio atual e, a seguir, aja de acordo com o feedback: prove que você ouviu e está ouvindo. Essa é a primeira etapa da mudança cultural.

6. Governança

O termo governança carrega conotações de ser complexo, demorado e político. Contudo, há uma oportunidade para mover sua estratégia de transformação digital adiante. Se as áreas anteriores forem feitas com uma abordagem colaborativa e transparente, será um empreendimento produtivo e bem-sucedido.

A transformação digital é um programa plurianual. Compartilhar abertamente as prioridades, os principais impulsionadores dessas prioridades, as necessidades de investimento e o momento certo, provavelmente ajudará. A governança pode ser usada para remover obstáculos nos processos. Pode ser usada para redefinir a prioridade quando o mercado muda. Então, crie um painel de visão global para cada proprietário de unidade de negócios. Inclua uma visão dos impactos da unidade de negócios individual, bem como de seus pares.

Esses painéis fornecem uma visão dos investimentos alocados e compartilhados entre as unidades de negócios. Ainda, inclui metas e cumprimento das metas de cada área funcional, junto a uma visão das prioridades em todo o negócio relacionadas ao crescimento da receita/novos modelos de negócios e eficiências de negócios/redução de custos.

Novamente, todos precisam se sentir confortáveis com a transparência. O modelo de governança que você escolher para implementar é o órgão de influência para as mudanças necessárias. Em resumo, as empresas mudarão permanentemente a forma como fazem negócios. O maior desafio nas empresas que tentam transformar a tecnologia é que elas veem isso como algo pronto, mas não é.

A tecnologia está em constante evolução, o que significa que, além de seguir esses pilares da transformação digital, sua empresa e sua tecnologia devem mudar constantemente juntas. Como líderes de negócios, devemos estar dispostos e prontos para desenvolver ideias, execução e metodologias, tanto estratégica quanto taticamente.

Que tal continuar aprendendo sobre tecnologias que impactam os negócios? Siga no nosso blog e saiba agora como a tecnologia face match ajuda no processo de credenciamento de clientes!



Gostou? Inscreva-se e receba novidades!

Marcelo Araújo
Escrito por

Marcelo Araújo

Responsável pelo time de vendas e marketing da eBox. Mais de 25 anos de experiência na área comercial com foco em vendas de produtos de tecnologia e serviços.

Confira outros artigos

5S nas empresas: quais os benefícios e como implementar o programa?

Produtividade

5S nas empresas: quais os benefícios e como implementar o programa?
Leia mais
Pela segunda vez, eBox é destaque em pesquisa de melhores fornecedores para RH

eBox na Mídia

Pela segunda vez, eBox é destaque em pesquisa de melhores fornecedores para RH
Leia mais