Voltar para o blog

Segurança cibernética: 5 formas de proteger a empresa de ataques

Bruno Lacerda
Bruno Lacerda 17/07/2023
Segurança cibernética: 5 formas de proteger a empresa de ataques

Segurança

A segurança cibernética tornou-se uma preocupação cada vez mais presente na era digital em que vivemos. Com o avanço da tecnologia e a dependência crescente da internet e sistemas computacionais, proteger os dados e informações empresariais tornou-se uma prioridade absoluta. 

Nesse contexto, a segurança cibernética desempenha um papel crucial na preservação da privacidade, na defesa contra ameaças virtuais e na garantia da confiabilidade dos sistemas. 

Neste texto vamos explicar a você como a segurança cibernética funciona e como é possível implementá-la na sua empresa. Descubra como essa estratégia é essencial para enfrentar os desafios de um mundo cada vez mais conectado e proteger-se no ambiente digital.

O que é segurança cibernética e qual a importância de mantê-la na empresa?

Segurança cibernética, também conhecida como segurança da informação ou segurança digital, refere-se às práticas e medidas adotadas para proteger sistemas, redes e dados contra ameaças cibernéticas. 

Ela envolve a implementação de tecnologias, processos e políticas para prevenir ataques, detectar atividades maliciosas e responder a incidentes de segurança.

A importância da segurança cibernética em uma empresa é imensa, pois a dependência cada vez maior da tecnologia e da internet nos negócios também aumenta os riscos de ataques cibernéticos

Nesse sentido, com a segurança cibernética, as empresas passam ter proteção de dados, uma vez que elas lidam com uma grande quantidade de informações sensíveis, ligadas às finanças, dados de clientes e segredos comerciais.

Isso ajuda a sua empresa a proteger esses dados contra acesso não autorizado, roubo ou danos.

Entre os ataques cibernéticos mais comuns, podemos citar:

  • phishing: é uma tentativa de obter informações confidenciais, como senhas e detalhes de cartões de crédito, enganando as pessoas para que revelem essas informações por meio de mensagens de e-mail falsas ou sites fraudulentos;
  • malware: refere-se a um software malicioso, como vírus, worms, cavalos de Troia e ransomware, projetado para infectar sistemas e causar danos, roubo de dados ou extorsão financeira;
  • ataques de negação de serviço (DoS): esses ataques visam sobrecarregar os recursos de um sistema ou rede, tornando-os inacessíveis para usuários legítimos. Isso pode resultar em interrupção dos serviços e perda de produtividade.

Como adotar a segurança cibernética na empresa?

A segurança cibernética da empresa precisa ser forte e robusta, a fim de impedir que pessoas mal intencionadas tragam prejuízos até mesmo aos seus clientes. A seguir, listamos as principais formas de fazer isso. Acompanhe!

1. Crie um plano de mitigação de vulnerabilidades

Realize uma avaliação completa dos sistemas, redes e aplicativos da empresa para identificar as vulnerabilidades existentes. Isso pode ser feito por meio de testes de penetração, scanners de segurança e auditorias de sistemas.

Feito isso, classifique as vulnerabilidades identificadas com base na sua gravidade e impacto potencial nos negócios. Com base nessa avaliação, crie um conjunto de medidas de mitigação para cada vulnerabilidade identificada. Essas medidas podem incluir atualizações de software, configurações de segurança, correção de falhas, implementação de firewalls, entre outras.

Por fim, estabeleça um processo de monitoramento contínuo para identificar novas vulnerabilidades à medida que surgem. Isso pode ser feito por meio de sistemas de detecção de intrusões, monitoramento de logs de segurança e acompanhamento das informações de segurança fornecidas pelos fornecedores de software.

2. Invista em tecnologias de segurança

Investir em tecnologias de segurança cibernética é fundamental para garantir a proteção dos sistemas e dados de uma empresa. Nesse sentido, considere implementar um firewall de rede confiável para monitorar e controlar o tráfego de entrada e saída da rede. Isso ajuda a bloquear acessos não autorizados e a detectar atividades maliciosas.

Adquira e mantenha atualizado um software de antivírus e antimalware em todos os sistemas da empresa. Isso ajudará a identificar e eliminar ameaças de malware, vírus e outros softwares maliciosos.

Também é válido implementar Sistemas de Detecção de Intrusões (IDS) e Prevenção de Intrusões (IPS) para monitorar a rede em busca de atividades suspeitas ou invasões em tempo real. Esses sistemas podem identificar e bloquear tentativas de ataques cibernéticos.

3. Aposte na criptografia

A criptografia desempenha um papel essencial na garantia da segurança cibernética, pois fornece uma camada adicional de proteção para os dados transmitidos e armazenados.

Ela utiliza algoritmos matemáticos complexos para transformar informações em um formato ilegível, conhecido como texto cifrado, protegendo a confidencialidade dos dados e garantindo que somente as partes autorizadas possam acessá-los.

Também assegura que, mesmo se houver interceptação ou acesso não autorizado aos dados, eles permanecerão ininteligíveis para os invasores.

Por fim, ela é crucial para garantir a integridade dos dados, permitindo que você detecte qualquer modificação ou alteração não autorizada, pois qualquer tentativa de modificação resultará em uma troca do texto cifrado. 

4. Faça backup de dados

Os dados podem ser perdidos devido a uma série de eventos, como falhas de hardware, ataques cibernéticos, erros humanos, desastres naturais ou até mesmo roubo. Sendo assim, ter backups regularmente atualizados é essencial para recuperar os dados perdidos e evitar prejuízos irreparáveis.

Caso ocorra um desastre que afete a infraestrutura de TI da empresa, como incêndio, inundação ou falha grave de hardware, os backups são fundamentais para restaurar as operações. Sem backups, a recuperação pode ser lenta e os dados irrecuperáveis.

Além disso, ao enfrentar uma interrupção inesperada, como um ataque de ransomware ou uma falha crítica de sistemas, os backups permitem restaurar rapidamente as operações e minimizar o impacto nos negócios. Isso ajuda a manter a produtividade, a garantir a satisfação dos clientes e a evitar perdas financeiras significativas.

Em suma, podemos afirmar que os backups oferecem tranquilidade aos gestores e funcionários, sabendo que, mesmo diante de incidentes inesperados, os dados podem ser recuperados. Isso traz confiança nos processos da empresa e ajuda a manter um ambiente de trabalho seguro e resiliente.

5. Use senhas fortes

Acredite, data de aniversário ou número de telefone não são consideradas senhas fortes. O ideal é que você mescle entre números e letras para tornar a senha muito mais robusta e difícil de ser descoberta.

Outro fator que precisamos destacar é que muitas pessoas tendem a usar a mesma senha para várias contas, o que é altamente arriscado. Se um invasor descobrir essa senha, todas as contas relacionadas estarão em perigo. Usar senhas fortes e diferentes para cada conta é uma medida importante para evitar essa vulnerabilidade.

Em um mundo em constante evolução tecnológica, a segurança cibernética se torna uma preocupação constante e imprescindível. Agora que você entende a importância de proteger os dados e informações da sua empresa contra ameaças virtuais, não deixe de investir em tecnologias que ajudam a tornar os processos do seu negócio mais confiáveis e seguros.

Gostou do nosso artigo? Então curta a nossa página no Facebook e acompanhe de perto os nossos conteúdos!

Gostou? Inscreva-se e receba novidades!

Bruno Lacerda
Escrito por

Bruno Lacerda

Graduado em análise e desenvolvimento de sistemas, possui MBA em gestão estratégica de TI pela FGV com extensão internacional pela Universidade da Califórnia, Irvine. Lidera o time de tecnologia da eBox. Mais de 18 anos de experiência em tecnologia da informação, gestão documental e terceirização de processos, tendo, inclusive, conquistado certificações relevantes nestas áreas ao longo da carreira.

Confira outros artigos

Admissão digital: entenda como funciona o processo

Transformação Digital

Admissão digital: entenda como funciona o processo
Leia mais
Artigo

eBox na Mídia

Artigo "Onboarding Digital" pelo Diretor Comercial da eBox, Marcelo Araújo
Leia mais