Voltar para o blog

Como fazer a gestão de fundos de investimento em direitos creditórios?

Rodrigo Giosa
Rodrigo Giosa 23/11/2020
Como fazer a gestão de fundos de investimento em direitos creditórios?

Tendências

O FIDC (Fundo de Investimento em Direito Creditório) consiste em uma aplicação com rentabilidade fixa. Além disso, o resgate de cotas pode ser feito de forma aberta ou fechada. No primeiro caso, pode-se resgatar o investimento quando for conveniente, desde que se leve em conta o que consta no regulamento do fundo. Já no segundo existe uma data pré-definida para o resgate.

Nesse sentido, a gestão de fundos de investimento em direitos creditórios deve ser feita da melhor forma possível. Para que se entenda melhor essa mecânica, considere que você comprou um carro e financiou ele em 30 parcelas. Quando a concessionária recebe o valor do veículo antes desse tempo é porque algum investidor pagou antecipadamente. É dessa forma que surgem os chamados direitos creditórios.

Continue a leitura deste artigo e entenda melhor sobre o tema, além de saber como fazer essa gestão com segurança e eficiência!

Por que é importante melhorar a gestão de fundos de investimento em direitos creditórios?

A gestão desses fundos é responsável por monitorar todas as variáveis que podem impactar esse tipo de aplicação. Nesse sentido, algumas considerações devem ser feitas, como:

  • risco de crédito: é quando a pessoa do exemplo citado do carro atrasa as parcelas do financiamento;
  • risco de liquidez: existe também a possibilidade de os ativos do FIDC não serem atrativos, ou seja, não terem demanda;
  • risco operacional: significa o risco de alguma parte envolvida no processo cometer erros operacionais e prejudicar o fundo;
  • risco de mercado: é quando a rentabilidade dos fundos creditórios é afetada pelo comportamento do mercado.

Como fazer a gestão de forma segura e eficiente?

Para fazer a gestão é preciso contar com quatro profissionais: administrador, gestor, auditor e custodiante. Confira o papel de cada um deles nas subseções a seguir.

Administrador

Em poucas palavras, o administrador é a pessoa jurídica responsável pela contratação dos demais profissionais. Sua função consiste em montar e estruturar o fundo creditório. Além disso, vale salientar que o administrador precisa ter registro junto à CVM, ou Comissão de Valores Mobiliários.

Gestor

Assim como o administrador, o gestor também deve ter registo junto à CVM, mas com a diferença de que não precisa ser uma pessoa jurídica. Esse profissional é responsável por seguir as regras estabelecidas para o fundo, bem como realizar as negociações de compra e venda do FIDC. Portanto, o gestor é alguém que deve ser de grande habilidade e da confiança do investidor.

Auditor

A função de um auditor consiste em realizar as análises e auditorias do fundo de direito creditório. É por meio desse profissional que a transparência do fundo ocorre, além de registrar todas as informações em um relatório.

Custodiante

Para entender a ideia por trás do custodiante, considere que o investidor não adquire diretamente o fundo. A intermediação, nesse caso, é feita por esse profissional, que deve ser pessoa jurídica. Além disso, o custodiante é responsável por enviar informações para os gestores e administradores do fundo.

Para fazer a gestão de fundos de investimento em direitos creditórios, a eBox pode ajudar você, pois nossos serviços estão em conformidade com o CVM, além de termos profissionais altamente capacitados. Ajudamos também o seu negócio a estar de acordo com a LGPD e temos certificação ISO 27001 em serviços de digitalização, guarda física e digital e, por fim, análise de documentação de clientes.

O que achou deste conteúdo? Entre em contato com um de nossos especialistas e saiba como a eBox pode auxiliar você na gestão dos fundos de direitos creditórios!



Gostou? Inscreva-se e receba novidades!

Rodrigo Giosa
Escrito por

Rodrigo Giosa

Lidera o time de tecnologia e inovação da eBox. Mais de 20 anos de experiência, sempre "codando" e liderando times de tecnologia. É obcecado por segurança e sistemas de alta performance.

<<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> demo

Confira outros artigos

Fique por dentro dos principais pontos do Decreto nº 10.278

Tendências

Fique por dentro dos principais pontos do Decreto nº 10.278
Leia mais
Confidencialidade, integridade e disponibilidade: como aplicá-los na gestão de documentos?

Segurança

Confidencialidade, integridade e disponibilidade: como aplicá-los na gestão de documentos?
Leia mais