Voltar para o blog

Quando e como fazer a destruição de documentos de forma correta?

Roberto Gonçalves
Roberto Gonçalves 26/05/2020
Quando e como fazer a destruição de documentos de forma correta?

Transformação Digital

Seja qual for a área de atuação de um negócio, é comum, com o passar dos anos, a acumulação de documentos devido aos processos e às demandas do cotidiano corporativo, o que provoca contratempos e afeta a gestão como um todo.

A realidade é que diversas organizações têm dúvidas com relação ao tempo e ao modo de eliminação de tais arquivos. Afinal, para cada tipo de documento, existe um prazo de validade específico. Assim, após o prazo de armazenamento, eles devem ser destruídos adequadamente, garantindo total segurança e controle dos dados internos da instituição.

Para que você saiba mais sobre o assunto, abordaremos, neste post, o processo de destruição de documentos nas empresas. Continue a leitura e confira!

Qual a importância da destruição de documentos na empresa?

Em primeiro plano, a destruição de documentos consiste na eliminação de arquivos que já cumpriram a sua função e não apresentam valor funcional ou histórico, tornando-se, assim, inúteis para os fins que foram criados.

Por se tratar de um hábito secular, a tramitação para eliminar os documentos físicos acaba sendo ignorada por muitas companhias. Porém, além de não ser necessário armazenar alguns tipos de documentos corporativos por mais tempo, eles ainda prejudicam a localização de outras informações importantes e ocupam ambientes que poderiam ser mais bem aproveitados.

Dessa forma, muitas vantagens são garantidas com o recurso, como redução da ocupação do espaço físico, definição de fluxos, agilidade na recuperação de informações, redução de custos operacionais, eficácia no processo de gestão de documentos, entre outras. 

Qual o momento ideal para realizá-la?

Grande parte dos documentos tem um prazo de validade predeterminado, conhecido como temporalidade do documento. Em razão disso, os órgãos administrativos estabeleceram a existência de um instrumento — a Tabela de Temporalidade Documental — para a definição dos prazos de duração e dos procedimentos realizados, o que evita o acúmulo de documentos desnecessários e facilita a destruição deles.

O prazo de guarda estabelecido na tabela de temporalidade é originário de pesquisas realizadas em legislações específicas (legislação estadual, federal e municipal). A partir dessas análises, é possível determinar o tempo de vida útil dos documentos.

A gestão dos documentos públicos considera que a destruição de documentos de valor permanente é crime, sendo necessária a eliminação de forma correta, feita por profissionais que têm formação teórica para avaliar o que pode ser eliminado, evitando, dessa forma, que documentos importantes sejam destruídos, o que acarreta prejuízos à instituição.

Qual a prática correta para essa destruição?

Toda informação presente nos documentos é relevante enquanto durar o prazo de validade. Mas, com o prazo vencido, a eliminação de documentos pode ser feita de modo que garanta a segurança e o sigilo das informações.

Documentos que contêm dados e informações pessoais podem cair nas mãos de pessoas mal-intencionadas, dependendo da forma como o descarte for feito. Assim, em hipótese alguma, elimine em lixo comum qualquer documento.

Quando os documentos já são passíveis de eliminação, pode-se utilizar um triturador de papel, por exemplo, para inviabilizar as informações. Em seguida, é possível destiná-los à reciclagem. Assim, além da sua segurança, você também colabora com o planeta.

Nesse caso, o ideal é contar com uma parceira especializada em gestão documental para auxiliar a empresa em todo o processo. Entre as práticas realizadas por ela, estão a organização, a representação temática, a digitalização de acervos físicos e a implementação de um software que garantirá a gestão de todas as informações, facilitando, assim, a destruição de documentos.

Sem dúvida, a melhor medida para aperfeiçoar os processos, evitar desperdícios e perdas e organizar a papelada do escritório é adotar um software para a gestão dos documentos.

A ferramenta permite integrar informações em um único local, reduz o tempo que é gasto procurando informações, aumenta a segurança e reduz as chances de que informações confidenciais sejam vazadas para fora da empresa. Dessa forma, todo o processo de destruição de documentos pode ser bem trabalhado.

Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para seguir nossas páginas nas redes sociais! Assim, você acompanha nossas atualizações: estamos no Facebook, no YouTube e no LinkedIn



Gostou? Inscreva-se e receba novidades!

Roberto Gonçalves
Escrito por

Roberto Gonçalves

Conecta tudo e todos dentro da eBox. É especialista em Logística e Gestão de Processos Gerenciais. Vem liderando desafios há pelo menos 15 anos nas maiores empresas do ramo.

Confira outros artigos

Como aplicar treinamentos sobre organização na empresa?

Organização

Como aplicar treinamentos sobre organização na empresa?
Leia mais
Assinatura eletrônica de documentos: guia completo para você entender

Tendências

Assinatura eletrônica de documentos: guia completo para você entender
Leia mais